segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A selecção de todos vós: ponto de vista Benfiquista

Não me interessa a selecção nacional. Sou louco por Europeus e Mundiais pelo seu misticismo, mas não me sobra paixão nenhuma pela equipa portuguesa porque o Benfica me leva tudo. Irrita-me que as mesmas pessoas que não têm qualquer respeito pela minha loucura futebolística diária possam, naqueles dias da “equipa de todos nós”, dizer todas as alarvidades sobre futebol que lhes passarem na cabeça.
Mas há o ponto de vista “histórico – político” da selecção que importa nunca esquecer: as lutas dos clubes à volta da mesma. E aqui, por uma questão de militância Benfiquista, há opiniões que não posso deixar de ter. Scolari chegou a Portugal como campeão do mundo e abriu uma guerra contra o clube azul ao fazer-lhes ver que, ao contrário do braga e tantos outros, não iria ao beija - mão. Mais, percebeu depressa o domínio sobre clubes mais pequenos (com medo que lhes aconteça o que aconteceu ao Portimonense ou Campomaiorense) e viu como as coisas funcionavam. Comprou uma guerra com um sistema que há muito se sabe mexer nestas coisas.
Não tenho nada a favor de Scolari, este é-me completamente indiferente. Mas a partir do momento em que afrontou o futebol clube do porto e o seu sistema, não me resta mais que defender o senhor como aliado nessa jornada. E por muito que custe aos azuis, a não convocação de Vitor Baía (e por conseguinte, a não convocação das amigas da Paula para os estágios) defendeu um grupo que de 2004 a 2006 alcançou resultados espectaculares. Repito, estou-me completamente a borrifar para estes “resultados espectaculares”. Mas estes resultados eram um dedo do meio bem estendido ao fã de… Carlos Queirósz.
Pinto da Costa (PdC), animal político, colou-se mais depressa ao homem que fez a substituição que recordo com mais carinho na minha vida (para os ignorantes: Queirósz era o treinador dos lagartos no 3-6 de alvalade e, ao intervalo, resolveu retirar o Paulo Torres, defesa esquerdo, permitindo que o Benfica marcasse 3 golos por esse lado) do que aos presidentes da câmara do Porto.



Ora, posto isto, os resultados e futebol da selecção do tipo que foi bicampeão mundial de juniores com uma dupla de avançados que tinha uma média de idades de 29 anos serão irremediavelmente comparados aos de Scolari. A dicotomia é tão óbvia que PdC convidou o seleccionador nacional para ver o fcp – Leixões do ano passado ao seu lado na tribuna presidencial e este, vejam a pouca vergonha, até queria jogar o playoff no dragão. O estádio é mais pequeno, portanto tirando o descarado favor ao dono, não há razão racional para o fazer. Claro que estamos a falar do recordista de derrotas consecutivas do Real Madrid no campeonato, portanto pode haver qualquer coisa na manga. Mas até ver, o que Queirósz fez foi uma colagem aberta ao clube do Guarda Abel. E isso, como Benfiquista, é mais que razão para querer a eliminação de Portugal na quarta feira.




Claro que há outros argumentos: o apuramento pode fazer com que jogadores azuis e verdes se poupem durante a época para a África do Sul ou, ainda, pode fazer com que estes se lesionem em jogos de preparação na ânsia de se mostrarem. Esta é, para mim, a única razão para querer que a selecção do Madaíl passe. Porque pode beneficiar o Benfica. De resto, estou-me a borrifar.

2 comentários:

  1. Boas! Tenho a dizer que à umas semanas, li de uma acentada "diario de um ultra". Chorei como já não chorava desde o rei leão. Não foi aquele choro compulsivo (isso ficou guardado, para a meia-final do euro2000), foram lágrimas vertidas impossiveis de conter pela emoção...
    Foram muitas recordações, muitos pontos em comum. De facto agradeço-te do fundo do coração.... E é claro que fui pegar no "febre no estádio" e voltei a lê-lo.
    Passado este momento piegas, que de homem não tem nada, devo dizer que teres uma namorada(mulher?) portista é de facto lamentável,mesmo ultrajante(fiquei um bocadinho para o agoniado quando li as crónicas dela)... Mas se é isso que me permite ler novas crónicas tuas, que assim seja.
    Quanto à selecção de Portugal sempre foi a minha favorita, desde que me lembro de ver futebol, a minha selecção só falhou o mundial98...como é que poderia apoiar outra selecção,se a "nossa" sempre foi a que praticou o melhor e mais bonito futebol...
    Portanto que esteja no mundial de 2010, que eu lá estarei para a apoiar.
    Obrigado
    XerifBill

    ResponderEliminar
  2. Carlos Queirósz: UNO DI NOI! A foto que usaste explica porquê :-)

    ResponderEliminar