quinta-feira, 10 de junho de 2010

Defeso

Ao contrário dos anos anteriores, já não páginas e páginas de reforços loucos, de Robinhos e Kezmans. Este ano, vendo as capas dos jornais, quase só há notícias sobre hipotéticas saídas (que chegam a um rídiculo interesse do AC Milan por Rui Costa como director). O Benfica parece mais calmo, mais controlado. Ganhar gera uma dinâmica completamente diferente e é esse hábito que tem de ser continuado.
Ganhar faz com que não seja obrigatório prometer o enésimo "novo ciclo", ganhar retira a pressão dos adeptos, valoriza os jogadores, dá confiança. Que metam na cabeça que o importante é ser Campeão outra vez e que uma "boa figura" na Champions não conta para nada.

Entretanto, no outro lado da 2ª circular, já há mais de 50 nomes e nenhuma contratação. Ainda assim um jogador da Atalanta manifestou-se satisfeito com o interesse verde porque podia continuar a jogar na 1ª divisão. E, pelo que a imprensa vai dando, parece que a aristocracia já não tem dinheiro para mandar cantar um cego. No seu palácio caído, de janelas partidas, continuam a achar-se grandes, a chamar criados que há muito se foram embora. A toma de poder dos vermelhos finalmente deu algum insight ao problema dos verdes. Antes estava tudo bem, tudo era uma maravilha, Paulo Bento punha a equipa a jogar um futebol fabuloso, tudo eram rosas. E, vá-se lá saber porquê, bastou o Benfica ser Campeão para assistirmos a esta desorientação - acabou-se a "contenção", acabou a ideia do plantel feito em Alcochete.
Extraordinário como a nossa crise serviu para os outros se esquecerem da deles. Incrível como bastou ganharmos um ano - um! - para até a aristocracia de dentes podres acordar e perceber que é pedinte.
Mais a Norte, aposta-se no escuro. Ninguém pode dizer se André Villas - Boas é bom ou mau treinador em rigor. Já sabemos todos de cor que é "jovem" e "ambicioso". Ficámos também a saber que o jovem burguês tem "descendência" inglesa, mas há certas gaffes que até ficam bem quando a imprensa não pega nelas.
Como há Mundial, o defeso alonga-se, a espera adensa a trama. Todos os fanáticos como nós já só pensam na bola a sério, no Campeonato. A África do Sul terá - como têm sempre - a beleza mítica das fases finais, mas, no fundo, não farei mais que torcer por Amorim, Coentrão, Ramires, Maxi Pereira, Luisão, Di Maria e Cardozo. Observarei possíveis reforços e vou torcer para que Bruno Alves se lesione com gravidade até ao fim da carreira depois de um choque em cadeia com Rolando, Raúl Meireles, Álvaro Pereira, Cristian Rodriguez e Liedson.

Nnunca mais chega o Benfica. Nunca mais chega aquele vermelho todo nas bancadas, o BEN -FI -CA, BEN - FI - CA  gritado até ficar sem voz. Nunca mais chega a vénia ao 3º anel.
Tenho saudades da pressão alta do ano passado, da equipa a correr, a correr, a correr. Tenho saudades de ver o Saviola a jogar à bola. Tenho saudades do Benfica. Quero ser Campeão outra vez.


2 comentários:

  1. Capa da Bola: Di Maria quase real.
    Capa do Record: benfica quer desviar Tardelli do Dragão.

    Portanto, não foi um bom dia para tentares fazer alguém crer que o mercado já não destabiliza o benfica :)

    ResponderEliminar
  2. 1) cristian rodriguez não está no mundial
    2) acrescente o yebda e o haliche

    ResponderEliminar