quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Deco, esta é para ti

«Vou continuar portista para sempre. Foi um clube que eu aprendi a amar e onde aprendi muito. Deu-me tudo e o F.C. Porto fica comigo para sempre. Lembro-me da recepção que tive o ano passado quando fui lá jogar pelo Chelsea, com muita gente a cantar o meu nome. Foi dos momentos mais emocionantes da minha carreira», confessou ao Maisfutebol.

É o número 10...

Foste o melhor número 10 que eu vi no meu clube e mesmo dos melhores que já vi na minha vida. É impossível não ter saudades de ver a bola nos teus pés. Aquela maneirinha de a colar na chuteira, rodopiar um adversário e desmarcar um colega num ápice ou marcar.



Finta com os dois pés...

Mas confesso que era aquele teu jeito de tirar a bola aos adversários que me deixava de boca aberta. Nunca parecia que corrias muito, que te esforçavas ao máximo, que comias a relva. Estavas sempre com o teu ar calmo, pacífico, como se esperasses que a bola te caísse nos pés. Ela caía, porque tu a obrigavas. E era bom de ver.



É melhor que o Pelé...

Eu não vi o Pelé a jogar, mas um dia, daqui a muitos anos, posso dizer que te vi a ti. A dar baile na Taça Uefa e a tornares-te o melhor jogador da Europa em 2004. Obrigada pelas alegrias que me deste, por o benfica não te querer, por cresceres "à Porto", por vestires a camisola do meu país.



É o Deco, allez, allez

Sabes, eu gosto mesmo muito do meu clube, mas no fundo sempre senti que era uma espécie de erro tu estares ali. Eras grande demais para o nosso campeonatozinho horrível e foste vítima de muitos Vítores Pereiras. Merecias o mundo e tiveste-o, em Barcelona e um bocadinho depois em Londres. E nós ficámos sempre à tua espera.

Porque para ti, Deco, este estádio estará sempre de pé.

8 comentários:

  1. Deco, sempre grande e sempre em grande :D Saudades... Muitas...

    ResponderEliminar
  2. O típico jogador da "amarelinha"... Brilhou a grande altura no Fóculporto e depois... nunca mais foi titular indiscutível por onde jogou...

    Uma espécie de Doriva...

    Ou de Paredes...

    Ou de Emerson...

    Ou de... Lucho?

    ResponderEliminar
  3. Deco foi eleito o melhor médio da Europa em 2006, quando tu não o consideravas titular indiscutível do Barcelona.

    A inveja é uma coisa muito feia.

    ResponderEliminar
  4. Quem ler o que escreveste parece que estamos a falar d Rui Costa.

    F.

    ResponderEliminar
  5. Confesso que não me recordo disso, mas também não ligo muito a esses prémios.

    A verdade é que a carreira do Deco no Barcelona não foi assim tão brilhante... e no Chelsea a mesma coisa...

    Olha... O Maniche foi outro...

    ResponderEliminar
  6. Não tem comparação. O Maniche notou-se claramente que teve uma explosão fora do anormal muito à custa do espírito Mourinho. O Deco era muito mais do que isso.

    F.: Conta lá os títulos do Rui Costa e os do Deco.

    ResponderEliminar
  7. Chama-lhe Espirito Mourinho... Eu chamo-lhe Espírito Póvoas... :-)

    ResponderEliminar
  8. vocês querem lavar roupa suja? ou querem que o futebol em Portugal tenha prestigio?
    Deixem-se disso e ajudem a fazer com que o futebol e os seus intervenientes façam com que o melhor seja o espectáculo em si

    ResponderEliminar