terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O próximo é para si, Pôncio

O "Jogo Falado" era uma espécie de tradição lá em casa. Não que precisássemos de ajuda para analisar qualquer lance, não que escutássemos com muita atenção o que os outros tinham para dizer. Gostávamos era de o ouvir a ele.

Sempre com uma resposta na ponta da língua, com o olhar mais isento e imparcial dos comentadores desportivos... e aquele seu arquivo.

Que saudades vou ter do seu arquivo. Qualquer engano de um árbitro a favor do Porto era contraposto por 5 ou 6 que o mesmo árbitro tinha feito contra o FCP ou a favor dos outros. Ou então falava noutro árbitro. Ou então falava de outra coisa qualquer.

Quando era miúda só pensava que adorava ter aquela mala dele, onde supostamente ia "ao arquivo". Hoje acredito que aqueles papéis não diziam nada e que estava tudo na cabeça dele, sempre pronto a defender as nossas cores.



Não tenho grande jeito para clichés, pelo que a única coisa que lhe quero dizer é que espero que a sua homenagem chegue já no final deste campeonato. Pelo seu portismo, pelo seu tripeirismo, pela sua raça, pelo seu humor... o próximo é para si, Pôncio.

Sem comentários:

Enviar um comentário