domingo, 13 de março de 2011

Isto é tudo perfeitamente normal

Quando o comentador da SportTV diz, após ser enviadas outra vez bolas de golfe contra jogadores do Benfica, que "se podia jogar o Masters", com uma voz divertida, prazenteira até, ficou patente o estado a que chegou o anti - Benfiquismo primário que infectou o futebol português.
Acusam-nos os rivais de termos uma sobranceria sem limites, inclusive - diz o porco maior - que julgamos estar acima da lei (esquecido, quiçá, das viagens pagas a árbitros, da fruta, do café com leite, do Guarda Abel, e da escolta para o tribunal de Gondomar à boa moda mafiosa - mas sem o estilo). Ficam irritados quando lhes dizemos que há só Benfica e anti - Benfica (cruzes, credo!).
No entanto, é para todos perfeitamente normal o que se passou em Braga. Eu explico, o Braga (ou "Braguinha"  para o Augusto Duarte) é um clube de dimensao média em Portugal, com o palmarés de uma Taça de Portugal e uma Intertoto. Ofuscados pela paixão clubística dos seus rivais vimaranenses, eram conotados como "lampiões", pelo simples facto de Braga - como todas as cidades portuguesas, repito, todas - estar cheia de Benfiquistas. O "Braguinha" de domingo à noite tinha como treinador Domingos Paciência e apresentou 9 (não 1, 2, 3, 4 nem 5. 9!) jogadores com ex - ligações a Porto e Sporting. Nove! Os adeptos do "Braguinha" passaram o jogo a mandar isqueiros e moedas (os insultos dou de barato e até gosto) e os seus jogadores, cheios da energia que pouparam com o Porto, mataram-se como animais. Kaká punha mais genica quando refilava com Xistra enquanto pisava Cardozo do que Rodriguez meteu no primeiro golo de Otamendi no estádio AXA (Rodriguez, inclusive, contém-se para não festejar. Domingos, com a trela apertada, deve ter olhado para o chão para não se rir.). Ele era o banco que saltava a pedir expulsões, era o público que achava que cada falta do Benfica era para expulsão, era o Alan a agarrar-se ao pescoço - coitadinho - e o Mossoró (mais uma vez: Bem hajas, Carlos Martins, por lhe teres partido a perna!) a festejar o golo como se tivesse acabado de ser campeão 2009/2010.
Tudo isto é perfeitamente normal para toda a gente. Jornalistas, adversários e, inclusive!, Benfiquistas, acham que é normalíssimo que uma equipa passe de abrir as pernas contra os azuis de uma maneira tão escabrosa que só faltou terem um buraco atrás nos calções para o jogo de uma vida. Pareciam gazelas.
É - para todos os intervenientes no futebol português - perfeitamente normal que Pinto da Costa, através de um tráfico de influências óbvio, retire treinadores do Beira - Mar - a fazer uma época óptima após a subida da 2ª - para os colocar no Braga. Como foi normal um treinador dos juvenis do Porto ir treinar a Académica. Como será normal que Domingos vá treinar o Sporting. Como é normal que nunca nenhum treinador diga que foi roubado pelo Porto e todos digam que o foram pelo Benfica (mesmo quando levam 6-1 marcando um golo em fora de jogo).

O que para mim não também não é normal é que o Benfica responda da mesma moeda. O Benfica deve responder por cima, não deve imiscuir-se no jogo de ódio que Pinto da Costa domina tão bem - "o nosso destino é o vencê-los" disse em público. Vencer não lhes chega. Tem de ser ao Benfica.
Perante tudo isto, perante toda esta normalidade, o Benfica deve ser mais inteligente. Deve fechar-se em copas e deve responder ao ódio com desprezo. Depois de muito pensar - este texto é escrito tardiamente - percebi que a nossa permanente alegria, a que tantas vezes me irrita e à qual atribuo grande parte das nossas derrotas - é o que mais lhes dói.
O que o Benfica deve fazer é unir as coisas: manter a sua grandeza (o destino do Benfica é vencer, não é vencê-los), mas sem inocência. Cansa-me que Vieira estranhe a recepção em Braga em vez de estar preparado para a mesma. Irrita-me tamanha ingenuidade. O Benfica não deve recebê-los com bolas de golfe, mas deve já assediar os jogadores das modalidades deles que têm os ordenados em atraso e deve continuar a lembrar as porcas arbitragens com que nos brindaram. O Benfica deve responder com inteligência e humor a Pinto da Costa (lembrar-lhe, por exemplo, que não era tão crítico com outros jornais, que tinham "coisas muito giras") e não deve insinuar que foi André Villas Boas quem avisou os Super Dragões acerca da presença do Vice Presidente do Benfica.
E, claro, que para o ano não se repita a bela pré - época que fizemos este ano. Para que ganhar volte a ser normal.

3 comentários:

  1. «O [5lb] deve responder com inteligência e humor a Pinto da Costa»

    como se isso fosse possível.
    mas, prontoS, é mais uma tirada impagável, de alguém que «acarditava» que o título seria possível mesmo com oito pontos de atraso, que afinal seriam cinco e afinal, vai-se a ver, já são treze...

    ResponderEliminar
  2. Olá, boa noite, com que então a azia continua a
    a incomodar o amigo lampião, pois, os 13 pontos
    esses dão raiva,e mostram a vossa grandeza nas derrotas,espero terminar o campeonato perto dos 20 pontos, para me rir do amigo, e dos 5.999.999
    mouros.

    ResponderEliminar
  3. o ano passado nao te deu a ti(replica) para rir continuem a aproveitar o pintinho enquanto dura

    ResponderEliminar