quarta-feira, 13 de abril de 2011

Um campeonato Muito Bom

Esta época tem sido muito boa. Foi muito bom vencer a Supertaça a abrir em Aveiro. Foi muito bom arrancar só com vitórias. Foi muito bom ver os adversários rapidamente a ficarem para trás. Foi muito bom espetar 5 no Dragão aos outros. Foi muito bom vê-los a acreditar que nos iam alcançar. Foi muito bom ver a distância aumentar. Foi mesmo muito, muito bom sermos campeões em pleno estádio sem luz.

Eu sempre fui boa aluna, por isso eu e o Muito Bom conhecemo-nos muito bem. Sei que, para se ter um Muito Bom, é preciso ser inteligente, saber a matéria e implementá-la na prática. O que não foi bem o que aconteceu no dia em que o Futebol Clube do Porto foi campeão.

Já vos falei aqui dos erros dos quais me apercebi nesse jogo e confesso que soltei uma bela gargalhada quando soube que o senhor Duarte Gomes tinha tido um Muito Bom daqueles que só se compreendem se o aluno for filho da professora. Mas, sinceramente, do que estávamos à espera?

Que de repente o país admitisse que o benfica foi beneficiado? Que alguém dissesse: sim, o Porto foi um justo campeão e o benfica não jogou um caralho? Que o árbitro viesse pedir desculpa?

Camaradas portistas, isto está ganho. Somos campeões! Merecemo-lo porque fomos melhores e eles tiveram a oportunidade de o ver, ao vivo e a cores, no seu próprio estádio. Mostrámo-lo até com o árbitro a roubar escandalosamente para eles. Foi perfeito, percebem?

Por isso, e apesar de achar que temos de estar sempre de olhos bem abertos (até porque vem aí um clássico para a Taça e até, quem sabe, para a Liga Europa), já estou um bocado farta deste circo todo.

É que nós nem precisamos de falar. Eles estiveram lá, eles viram-nos ser campeões logo ali. Eles têm essa imagem, ainda que mais ou menos apagada, na cabeça. Dói-lhes todos os dias.

Nós é que somos os campeões. Nós só temos de festejar e olhar para a Liga Europa, porque o FCP é isto: vencer e querer vencer logo a seguir novamente. Não foi por acaso que os portistas que estiveram na luz saíram do estádio a cantar “O Porto vai ganhar a Taça como em 2003”. Nós só queremos ganhar. Os apagões, os Muito Bons e os castigos ridículos a treinadores que agrediram um jogador são apenas motivos para continuarmos a querê-lo, todos os dias, cada vez mais.

E vamos ganhar. Sabem porquê? Porque o vosso ódio ao Porto é tanto que nos dão ainda mais vontade.

4 comentários:

  1. Em duas palavrinhas: MUITO BOM!

    vou linkar pro Facebook só porque o que é muito bom merece ser chapado na cara dos encornados todos que eu conheço (e que não são pouco, infelizmente).

    ResponderEliminar
  2. só lamento que, neste vosso espaço, também haja quem incite ao ódio - e não me refiro a ti, C., que não conheço de lado algum, a não ser deste espaço que já prezei mais.

    ps: é pena que nem todos os comentários sejam publicados. mas, o que está escrito neste espaço e muito me indignou, está "exposto" em mais locais na blogosfera. para memória futura.

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

    Miguel (penta1975) | Tomo I

    ResponderEliminar
  3. Miguel: fui eu que apaguei os teus dois comentários ao texto do M. porque os considerei insultuosos. O ácido sulfúrico foi obviamente uma piada do M., tens de levar isto com mais sentido de humor. Gostamos de te "ter" por cá no blog, mas se calhar precisas de fazer como eu e ler só os meus textos. Os do M. ficam para os derrotados :)

    ResponderEliminar
  4. Caríssima C.:

    a minha mais forte convicção para o encontro de logo é que os "Coentros e os rabanetes não se sentarão à mesa do rei" - que é como quem "escreve": não haverá espaço para abébias, pelo que aposto num novo apagão ;)

    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

    Miguel | Tomo I

    ResponderEliminar