quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Chamem a troika

Aviso: se és daqueles portistas que fica contente quando o nosso clube perde para poderes dizer que tens razão e que está tudo mal, é melhor não leres.


O FC Porto está em crise. Não ganhamos há três jogos, o que neste clube é algo de muito preocupante e apenas visto em raros momentos em que algo vai mal. E, claro, não nos enganemos: algo vai mal. Mas antes de ir aí, permitam-me evidenciar uns factos à facção portista que está convencida que o mundo vai acabar.

Não temos ninguém à nossa frente no campeonato, já vencemos um troféu esta época e a nossa passagem na Liga dos Campeões não está comprometida. Isto em qualquer outro clube português era motivo para andar tudo no Marquês a festejar. No Porto estamos furiosos. Ainda bem, é bom sinal.

No entanto, temo que esta "exigência" dos adeptos não sirva para nada, além de incomodar ainda mais a equipa. Não defendo, obviamente, que se deva bater palmas depois da derrota vergonhosa na Rússia. Só não percebo em que é que acham que estão a ajudar ao concluir com toda a veemência que o Vítor Pereira é um idiota, os jogadores são todos parvos e que se vocês mandassem é que isto ia tudo ao sítio.

Se há coisa que aprendi com as poucas e passageiras crises portistas é que está sempre lá alguém atento para as resolver a curto prazo. O que me deixa descansada, mas não a dormir.

Para mim, neste momento, há três grandes problemas no FC Porto, que têm de ser resolvidos já, uma vez que os nossos adversários estão muito melhores esta época e, ao contrário do ano passado em que tivemos a vida facilitada, prometem dar luta até ao fim.

1- O cansaço da equipa. É aqui que está, provavelmente, a essência desta crise. Como é possível que, à sexta jornada, os nossos jogadores só aguentem 45 minutos? Comparar o Álvaro, o Moutinho e até o Hulk do ano passado com os deste ano é doloroso. A equipa entra bem nos jogos, com mentalidade vencedora e cabeça para cima, joga para ganhar e normalmente até marca cedo. Mas depois os minutos passam e é vê-los a fazer asneiras, a não correr tanto, a ficar à espera da bola, a passar a bola aos outros para ver se ninguém nota que estão mal. O que se passa? O que terá errado na pré-época? O que terá de fazer o treinador para resolver isto? Como terá de mudar a equipa para evitar este esgotamento? Não sei. E é por isso que a Sporttv contratou o Freitas Lobo e não a mim.

2- A dependência de Hulk. Sim, Falcao faz falta, mas já lá vai e não nos podemos agarrar a isso. Temos um James aparentemente ainda melhor do que no ano passado, mas com um atitude idiota que nos pode ter custado um resultado. O Kléber é bom, mas também ainda não é um dos melhores. Ainda por cima lesiona-se todos os jogos. Eu sei que não sou grande olheira, mas o ano passado, como jogadora de egolo, aprendi que não era bom meter o ponta-de-lança do marítimo porque o gajo estava sempre KO. Aprendi eu, mas pelos vistos não aprendeu quem decidiu não contratar mais ninguém para aquele lugar. E agora vamos ter de arrastar-nos um ano com o Walter a receber um ordenado para ir comer picanha e a equipa sem um ponta-de-lança. Incrível, não é? Estavam à espera de quê?

3- A falta de sorte. Parece um argumento à sportem, mas não deixa de ser válido. Somos os recordistas de bolas à barra, o que nos custou pelo menos um empate com o feirense e a consequente menor confiança para o jogo seguinte. No entanto, acho que o mais evidente é que aquela estrelinha que o ano passado nos acompanhou não mora mais no Dragão. É um pormenor, talvez, mas o benfica que ganhou na Roménia pareceu-me o Porto do ano passado (sempre por cima, também não era difícil devido à "qualidade" dos outros, e um pequeno susto no fim, que, graças à estrelinha, não entrou) e o Porto que perdeu com o Zenit pareceu-me o benfica do ano passado (somos muita fortes, isto está no papo, partantos já marcámos e agora jasus que vêm aí os gajos e já fomos). E sabem o que isto quer dizer, não sabem?

Está na hora de chamar a troika e resolver isto, minha gente. Agora acalmem-se lá e vão mas é a Coimbra apoiar os rapazes.

Sem comentários:

Enviar um comentário