quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Boavista, com maiúscula (só hoje)

Eu odeio o Boavista. Que isso fique bem claro. Qualquer portuense sabe que boavisteiro que se preze odeia o FCPorto acima de tudo, portanto eu faço questão de retribuir a atenção. Mas hoje fiquei feliz por este clube da minha cidade, que fala a mesma língua do que eu e que foi um dano colateral de uma luta inglória contra Pinto da Costa.

A maioria das pessoas que torcem pelo Boavista (não lhes chamo adeptos porque não merecem essa honra) fazem-no porque nasceram numa cidade cuja maior bandeira é o FCPorto. O seu coração, na verdade, está pintado de vermelho. Mas também conheço muitos que só vêem axadrezado à frente. E é por esses que fico contente.

O Boavista pertence à primeira divisão. É um clube campeão, com um dos melhores estádios do país, que tenho saudades de visitar. Sinto falta do ambiente hostil do Bessa, da bancada que me causa vertigens e dos cânticos anti-Porto do princípio ao fim do jogo. As épocas não têm sido a mesma coisa sem os insultos que trocamos.

Não vai ser fácil compensá-los. A subida à primeira parece-me inevitável, mas é preciso assegurar que o fará em condições. O Boavista perdeu muita coisa em quatro anos. Perdeu dinheiro, jogadores e os tais que torciam ocasionalmente por ele. E isso é difícil de quantificar numa indemnização.

Há apenas uma coisa que sobreviveu: o amor dos verdadeiros boavisteiros. Os que andaram a cantar nos distritais. Os que viajaram para terrenos impensáveis. Os que são tão do Boavista hoje como naquele dia, contra o aves, em que se festejou um campeonato na rotunda.

Para esses, o Boavista foi tão grande quando perdeu com o coimbrões há uns meses como quando empatou em Liverpool no dia 11 de Setembro de 2001. É por esses que escrevo este texto e é por estes que espero na primeira liga. Hoje somos todos um bocadinho do Boavista. Amanhã, quando vocês voltarem a tirar-nos pontos, prometo que volto a odiar-vos.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. off-topic

    cara C.,

    se num Passado recente fui lesto a criticar o Vítor Pereira, hoje e porque não sou ingrato, quero agradecer-lhe pela imensa alegria que me proporcionou.
    muitos parabéns!, Vítor!
    (também) mereces o resultado do jogo de ontem!

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar