domingo, 22 de abril de 2012

Até os comemos (sem tradução para catalão)

Sábado de clássico em Espanha é sábado de clássico em Portugal. O país pára, os jornais destacam, o povo aprecia. Muito porque por cá os ventos não sopram a favor da capital, é certo, mas sobretudo porque os nossos dois grandes vizinhos são os melhores do mundo. Também eu me confesso: adoro estes Barcelona-real madrid. Assim mesmo, um com maiúscula e o outro com minúscula, porque nem tinha piada não estar a torcer por um dos lados da barricada.

O Barcelona enche-me os olhos. Messi é de outro mundo. Xavi e Iniesta fazem bem à bola. Guardiola é lindo de morrer. Nunca vi jogar assim, mas o Barcelona é muito mais do que o tiki-taka. É uma região, uma identidade, um símbolo de luta contra o poder central. É impossível não me identificar.

Mas fico-me por aqui. Quero que o Barça ganhe, gosto de os ver, mas ontem nem sequer fiquei chateada. O real madrid foi melhor, Mourinho deu baile, Ronaldo decidiu e ninguém fala do primeiro golo em fora-de-jogo porque não foi ao contrário (também em Espanha, como cá, a arbitragem é pintada como um grande monstro mau que faz os melhores ganharem títulos).

E é aqui que tudo se explica. O Barcelona não é o meu clube. Se fosse, ontem tinha sido um dia muito difícil para mim. Tinha insultado o Pep, batido no Tello e cuspido no namorado daquela manequim da Intimissimi que não sabe falar inglês. Porra, nem quero imaginar. Nem conseguiria estar aqui a escrever isto. Mas, felizmente, sou do Porto.

E o Porto, perdoem-me os tons de sobranceria, mas ontem não tinha perdido aquele jogo. Num momento daqueles, com o rival ali em nossa casa, mesmo ao nosso dispor, depois de terem estado com tamanha vantagem (conseguida muito à custa de joguinhos com duas e três grandes penalidades por marcar), o Porto não falharia. Os outros até tremiam só de pensar. Entrariam de cabeça baixa, conformados, como que já à espera da natural humilhação que se iria seguir.

Ao Barça, provavelmente a melhor equipa de sempre com provavelmente o melhor jogador de sempre, faltou um “até os comemos” em catalão. A classe que demonstraram em Madrid quando estavam a perder devia ter-se transformado na garra que ontem deixaram em casa. Às vezes, mesmo sendo uma equipa de meninos perfeitos patrocinada pela Unicef, é preciso ser-se um grande filho da puta. E, ainda por cima, do outro lado estava alguém que sabe transmitir isso como ninguém aos seus jogadores, mesmo que estes sejam idiotas, burros e feios.

Nós, os adeptos do futebol, aplaudimos o campeonato vencido pelo real e esperamos pela final tão desejada da Champions. Mas nós, os portistas, ontem só sofremos com o FCPorto-beira-mar. Jogo paciente, ligeiramente descontrolado na primeira parte e com os anormais do costume a assobiarem. Por mim eram corridos todos a pontapé. Que vão torcer pelo Barça, ou pelo real, ou por outro qualquer.

10 comentários:

  1. As minhas preocupações desportivas deste fim-de-semana por ordem: Benfica x Marítimo; Benfica x Porto em juniores; jogo de hóquei do Benfica; jogos de basket do Benfica; jogo de rugby; jogo de andebol; jogo de juvenis; jogo de iniciados; jogo de vólei (em último pq já estamos apurados); e jogos dos nossos adversários nestas modalidades. Para mim, o barça x r. madrid é igual ao litro... é que estou-me borrifando! Espero que a final da Taça dos Campeões seja Chelsea x Bayern!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem consigo entender que possa ser diferente! ;)

      Eliminar
  2. Queria apenas aqui destacar que o primeiro golo do Real não está fora de jogo. Por último, queria aqui realçar igualmente que o F.C. Porto não se queixa dos árbitros por razões que todos conhecem e alguns assobiam para o lado. Gosto do Real mas percebo a força da identidade do Barça, que é sem dúvida mais do que um clube.

    ResponderEliminar
  3. Não podia estar mais de acordo. Há uns dias escrevi isto:

    http://ontemvi-tenoestadiodaluz.blogspot.pt/2012/04/barcelona-ou-real-madrid-benfica.html

    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Apesar de concordar em parte com o que escreve, não penso exatamente da mesma maneira.

    Apoio o Ronaldo, Mourinho, Pepe e Coentrão da mesma maneira que apoio o Nélson Évora, Naide Gomes, Francis e Rui Silva nos Meetings pela Europa fora apesar de envergarem camisolas de clube rivais! Por isso, sofro com o Real Madrid e parece-me mais que adequado sofrer por eles (Portugueses!)...

    Quanto à história que os portistas se deviam identificar mais com o Barcelona devido à sua história de rebelia para com o regime, apesar de compreender. Não concordo.

    Uma equipa que teve 5pénalties perdoados numa meia-final da champions, no ano seguinte uma expulsão conseguida através de uma simulação, não me parece de todo uma equipa com quem eu me identifique como me identifico com o meu Porto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me leve a mal, mas o Cluj e o Apoel também estão cheios de portugueses e não vejo a malta a excitar-se muito com isso.

      Eliminar
  5. C. tens toda a razão,
    o porto não era comido de cebolada em casa pelo Benfica...
    E tu, e todos os portistas sabem porquê...

    ResponderEliminar
  6. Também faço essa associação: O Barça é o FCP de espanha e o Real o slb de lá. Mas por acaso desta vez torci pelo real "tuga" madrid :)

    Parabéns pelo excelente blogue

    ResponderEliminar
  7. "Espero que a final da Taça dos Campeões seja Chelsea x Bayern!" E não é que me fizeram a vontade :)

    ResponderEliminar