sexta-feira, 25 de maio de 2012

O Porto, o benfica e os burros

A guerra está instalada. Porto e benfica, Norte e Sul, Pinto da Costa e Luís Filipe Vieira. Tudo ou nada por causa de um jogo de basquetebol. Todos e ninguém com razão. Muito pouco a pensar em nós, os adeptos.

Longe mim apelar às tréguas. Também eu gosto que o futebol dependa das rivalidades, das picardias, dos gestos feios para os visitantes quando é golo nosso. Durante um derby de Roma, olho sempre para as bancadas à procura dos insultos. Antes e depois do clássico espanhol, leio com avidez as palavras de ódio nos jornais de Madrid e da Catalunha. Não sou, nem pretendo ser, nenhum arauto da moral. Só vos peço para pararem para pensar. Só um bocadinho.

O maior rival do FCPorto é e sempre será o benfica. Por tudo. Porque têm mais adeptos, porque nos incomodam mais, porque é com eles que disputamos o título de melhor clube português. E sim, porque é um clube absolutamente detestável. Ir à luz será sempre o jogo mais excitante do ano. Cantar a nossa versão do “glorioso slb” fará sempre sentido. Lutar contra o domínio mediático vermelho terá de ser sempre o nosso destino.

E o maior rival do benfica tem mesmo de ser o FCPorto. Por muito que eles finjam que não querem. Porque somos nós que ganhamos, porque somos nós que lhes espetamos cinco e depois ainda somos campeões na luz, porque somos nós, sempre nós, que não os deixamos dormir bem à noite. No dia em que eles não ficarem em êxtase com um título de uma modalidade conquistado no nosso pavilhão, estaremos muito mal.

O Porto e o benfica são o futebol português. E ninguém pode estar à espera que se dêem bem por isso. O que eu não aceito é ser tratada como burra, seja por quem for.

Eu sou muito, muito portista, e espero que isso se note. Penso no Porto, vivo o Porto e sinto o Porto constantemente. Não consigo ouvir falar mal do Porto sem espernear. Assim de repente, não sei o que não faria pelo Porto. E vivo com um grande lampião. O M. é muito, muito benfiquista, e isso nota-se bem. Pensa no benfica, vive o benfica e sente o benfica constantemente. Não consegue ouvir falar mal do benfica sem espernear. Assim de repente, não sei o que ele não faria pelo benfica. Somos tão iguais que às vezes acho que um de nós deve estar enganado (ele, claro).

E isso deve querer dizer alguma coisa. Nós odiamos o clube um do outro, discutimos sobre arbitragens, escutas e trafulhices e não concordamos em quase nada. Mas há uma coisa que respeitamos, porque é inatacável: cada um de nós gosta mesmo do seu clube. E é isso que pelos vistos custa tanto a perceber: nós somos adeptos de clubes rivais, mas não somos burros.

Daí que tudo isto me entristeça. Não há futebol e isso, por si só, já me faz mal. E em vez de estarmos a pensar em que avançado pode substituir o Hulk, a discutir por quanto é aceitável vender o Moutinho e a desesperar porque não há bola a rolar, em vez de eles estarem a escrever nas paredes o que pensam, a questionarem outros candidatos às eleições que se aproximam e a criticarem a choraminguice da arbitragem que desculpa os maus resultados, estamos todos a assistir alegremente a esta infeliz troca de palavras. Eu percebo a guerra, juro que percebo. Não percebo é como é que os adeptos não vêem como estão a ser lançados para a linha da frente pelos generais.  

12 comentários:

  1. Mas vocês não são o maior rival do Benfica. Essa é que é essa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas então, porque razão não resististe a lançar um provocação num post referente ao FC Porto?

      se se refere àquele que «não é» o vosso maior rival, dever-te-ia passar ao lado, certo?

      Eliminar
    2. Pois não, é o sportem. Tantos campeonatos da segunda circular, tão boas recordações. Aqui em casa achamos um bocado estúpido alguém dar importância ao sportem, mas cada burro com a sua mania.

      Eliminar
  2. @ C.

    eis a resposta devida aos «burros» do costume.

    senti-me "vingado" pelas infames declarações (nada) presidenciais, proferidas pelo responsável máximo da coisinha agremiação de Carnide.

    abr@ço
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o Ponto 9 é simplesmente das melhores indirectas que já ouvi/li ; )

      Eliminar
    2. Não concordo. Acho que descemos ao nível do outro.

      Eliminar
    3. E eu não concordo porque acho que não descemos suficientemente ao nível dos outros, o que equivale a mais uma perda de tempo e oportunidade.

      Ler nas entre-linhas não é o forte de muitos benfiquistas e o nosso departamento de comunicação devia pensar nisso em vez de se preocupar com a prosa refinada e o sarcasmo sublime.

      Essa história de que a "pena" é mais forte do que a "espada" é levada quase ao limite do absurdo aqui.

      Mas então deviamos responder na mesma moeda? Sim, porque deste modo estamos a receber dólares do Zimbabué e a dar barras de ouro como troco. Ou então não e ficávamos calados e a deixar os cães ladrar enquanto a nossa caravana passa.

      Às vezes pergunto-me porque é que o Porto não declara um blackout parcial, decidindo apenas dar conferências de imprensa sobre o futebol jogado no campo e nada mais? Sempre teriam mais conteúdos exclusivos para a Porto TV e a revista Dragões, ao mesmo tempo que irritavam todos os que vivem da maledicência às custas do FCPorto. #silenttreatment

      Eliminar
  3. "...Nunca encontrou rival neste nosso Portugal..."
    Somos o clube do povo, e o povo não gosta de injustiças(já chega as dos patrões e as dos pulhíticos) logo não gostamos da fruta e dos cafés nortenhos.
    Vocês espetaram-nos 5 e foi uma grande vergonha, mas já é passado. No passado já levaram 12 e 8, aliás a estreia dos estádio da "Auntas" foi com um 8-2.
    Saudaçoes desportistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. «espetámos cinco» por duas vezes - uma delas, em plena Luz.
      só que há uma nuance (ir)relevante:
      tu tiveste a oportunidade de vê-las, em directo, ao vivo e a cores.
      já os desaires que referes de grande cabazadas, foram no tempo em que as cores se resumiam a: branco sujo, cinza-rato, cinza-claro, branco, preto...
      (assim como duvido que as ditas estejam no youtubiu...)

      saudações pentacampeãs

      Eliminar
  4. Marionetas nas mãos dos poderosos e das suas estratégias de poder : LFV e PC... acham que não?!!!
    eh eh eh he he o zé povinho é muinta anjinho... o circo romano e os poderosos a divertirem-se... eh he he mas quem vai para a arena é o zé povinho, porque eles estão bem resguardados!

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. de facto burros... depois do que a C. escreve vêm para qui falar de quem é o rival e do 8-2... julgo que isso está muito longe de ser o razão pela qual a C. escreve e se mostra preocupada (?). Mas se não perceberam também não serei eu que vos vou explicar.
    De qualquer modo partilho a 100% da tua opinião...

    Cumprimentos

    ResponderEliminar