terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Em que estás a pensar?

Confesso: eu sou uma daquelas pessoas que segue todos os jogadores do F. C. Porto nas redes sociais. Não porque tenha alguma vontade de interagir com eles, mas porque, como qualquer adepto que se preze, sinto que tenho um papel a cumprir em controlá-los. Paulo Pereira Cristóvão, se me estás a ler: eu percebo-te, homem.

Não se pense, contudo, que esta é uma tarefa fácil ou até divertida. Os jogadores do F. C. Porto dão-me muito trabalho.

Primeiro, porque têm um mau gosto considerável. Abstenho-me de falar das roupas (são muito más rapazes, muito más mesmo), dos sapatos (demasiado brilho, meninos) e dos chapéus (NÃO ESTÁ SOL DENTRO DO ELEVADOR DE VOSSA CASA, CERTO?). Incomoda-me mais acharem que eu estou interessada em saber a marca de champagne caríssimo que bebem, quando na verdade a única coisa que me interessa é a que horas estão a beber álcool e se estão de folga no dia seguinte.

Depois, porque têm muitos seguidores e eu, obviamente, sinto que também os tenho de controlar. A maioria, podemos estar descansados, são meninas adolescentes apaixonadas pelo sorriso do James Rodriguez, pelos cães do Danilo (são um máximo, é verdade) e pelo cabelo do Kelvin (miúdo, um conselho muito sério: corta isso). O problema são aqueles que, em todas as mensagens e fotografias, fazem questão de lhes dizer que eles são os melhores do mundo.

Ora bem, que se entenda isto bem: para mim, os jogadores do F. C. Porto são sempre os melhores do mundo. Mas são-no pela camisola que envergam, não pela casa onde moram, pelo carro que conduzem ou pela namorada que exibem. São-no apesar dos brincos pirosos nas orelhas e apesar de não perceberem que, se o filme da vida deles é uma porcaria qualquer com o Van Damme, nós não o queremos saber. A não ser que, em caso de derrota na luz (vade retro, Satanás!), estejam a pensar matá-los a todos com uma metralhadora.

Quando o Maicon faz um jogaço, marca um golo decisivo e festeja como um dragão, acho óptimo que vão todos a correr dizer-lhe como o adoramos. Nesse dia e nos seguintes, façam-lhe tudo o que ele quiser que eu não quero saber. Agora, quando um rapazinho argentino com a mania que é o Messi usa as redes sociais para desabafar de várias maneiras que se sente muito melhor do que o Futebol Clube do Porto, então façam-me o favor de o mandar à merda em vez de lhe irem dizer que ele devia ser titular e que é um injustiçado.

Titular??? Mas porquê? É melhor do que algum dos nossos sem ser no imaginário de quem o rotulou como nova promessa entre milhares do futebol sul-americano? O que é que ele fez no FCP para merecer tanta admiração? Oh, coitadinho, porque o treinador não o mete em campo. Claro, porque dá-me imensa vontade der ver jogar um gajo que nem na segunda Liga se destaca e que passa a vida a dizer mal do clube.

Sim, Iturbe, deixei de te seguir no Twitter e no Instagram. Já não quero saber como estás vestido, onde passaste o ano ou se foste passear o animal de estimação. Aturei-te enquanto pudeste vestir a nossa camisola, mas agora não quero nada contigo, nem que venhas a ser o melhor jogador do mundo. O que, já agora, duvido muito.

6 comentários:

  1. Catarina, concordo plenamente contigo, esse gajo já não devia estar no F.C.P. , há muito tempo, de fato, ´nunca me enganou!!!!! Uma merda que veio estragar um pouco, os bons jogadores, que vá, e que se arrependa, de não ter honrado esta camisola, que é o nosso orgulho, e a força do nosso querer, bem haja Catarina, pequenina.... Mas uma grande mulher, beijinhos e bom ano!!!!! Laura/Tino

    ResponderEliminar
  2. Olá ,

    Muito bem dito , de facto Iturbe tem sido sobretudo usado por alguns como pedra de arremesso para criticar o treinador por não lhe dar oportunidades.

    Quem tem de conquistar essa oportunidade é Iturbe , mas para isso não basta ser rotulado de Mini-Messi, ou choramingar nas redes sociais.
    Para ter oportunidade é preciso mostrar capacidade para jogar no Porto , ou ter sorte se alguém se lesionar , mas no caso dele era preciso lesionarem-se quase todos.
    Por exemplo Anderson em poucos minutos mostrou ao que vinha.

    ResponderEliminar
  3. Boas.
    Cara C, concordo plenamente com tudo o que escreveu. E concordo, principalmente, com a parte que diz respeito a Iturbe. Acho que alguém devia dizer-lhe que para chegar a melhor do mundo precisa trabalhar muito e deixar de falar mal do clube que lhe paga...

    Bom ano!

    Cumprimentos

    Ana Andrade

    www.portistaacemporcento.blogspot.com
    www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Portanto, Catarina, caso o Benfica vença o Porto, vai ficar sem companheiro, pois será metralhado pelos seus onze heróis. ;)

    Quanto ao Iturbe, o problema nem será tanto do rapaz, mas de todos aqueles que endeusam qualquer garotelho que marca um golo «especial» ou faz uma finta fora da norma. E isso sucede com imensos miúdos e em todos os grandes clubes - enfim, dois, pronto.

    Quem é o que o intitulou novo Messi? Para mim, foi a imprensa portuguesa, que assim o rotulou. Depois, o miúdo vem de cascos de rolha, é endeusado e, quando as coisas não caem do céu - porque nunca caem -, sentem alguma dificuldadezinha em lidar com a frustração e... cabum!

    É por isso - além de, depois da era Maradona, o gajo ser o melhor do mundo - que admiro o Messi: recatado, sem ostentações ocas, vai-se mostrando dentro das «quatro linhas».

    Ainda assim, pelo pouco que vi, parece-me que o «ex-novo Messi» tem qualidades acima da média. Mas...

    ResponderEliminar
  5. E o Pedro Proença? não segues?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sigo alguns adeptos do benfica, esse não

      Eliminar