quinta-feira, 11 de julho de 2013

Bruma, o rapto

O problema arrastava-se há semanas. O jovem Bruma, promessa do futebol português, tinha brilhado no Mundial sub-20 e estava a ser aconselhado pelos seus empresários a deixar o sportem:

-“Bruma, eles não têm dinheiro para te pagar, nem sequer vão à Europa e estão sempre a ameaçar fazer uma época ainda pior do que a anterior. Isto não é clube para ti”
-“Mas foi lá que eu me formei, é lá que tenho os meus amigos… O que será de mim se deixar de treinar com o Rojo como adversário?”
-“Ok, admitimos que se tornava mais fácil brilhares no mesmo plantel do Viola e do Rubio. Mas está na hora de dares o salto, de quereres ganhar títulos”
-“Ganhar títulos? Oh chefe, podia ter dito logo é para ir para o Porto. O que é que tenho de fazer então?”

A estratégia estava montada. Iriam alegar que o contrato terminou agora e que, portanto, Bruma é um jogador livre. No entanto, do outro lado estava Bruno de Carvalho , um negociador implacável, com dias de experiência na matéria:

-“O Bruma é do sportem. Não tanto como eu, que sou o maior sportinguista do mundo, mas é. Nada a fazer”
-“Mas, presidente, o contrato acabou…”
-“Desculpe, eu disse-lhe que podia falar? Convoco já uma conferência de imprensa com adeptos presentes para discutirmos o assunto de forma calma e ponderada”
-“Não, presidente, não faça isso… O Bruma gosta do sportem, não é por mal… Ele só quer ganhar títulos”
-“Títulos? Então que não se queixe, este ano fomos campeões de futsal. Não me viu nas capas dos jornais a festejar?”
-“Vi, sim… Estava muito bem…”
-“Poças, bem fiquei eu com o novo equipamento do sportem. Viu? Que espectáculo!”
-“Sim, sim… Mas estamos a desviar-nos do assunto…”

A conversa durou dias, semanas até, porque Bruno foi enumerando as suas provas de amor ao sportem. Numa tarde, os empresários de Bruma descaíram-se:

-“Já percebemos que o presidente é o maior sportinguista do mundo, já aceitámos as garrafas de água e as bolas que nos foi atirando com carinho e até já comprámos uma camisola com o número 12 e o seu nome nas costas… Mas ainda não nos disse que vai pagar um salário decente ao Bruma e que esta equipa vai ganhar títulos. Assim sendo, vamos tentar encaminhá-lo para o Porto”
-“PORTO?? VOCÊ DISSE PORTO? Eu estou de relações cortadas com essa gente!”
-“Está você, mas não estamos nós. E o Bruma gosta da ideia de ganhar alguma coisa…”
-“Essa é a prova que ele não é do sportem como eu! No sportem já nos habituámos à ideia de não ganhar nada!”

Os empresários foram expulsos do gabinete e fugiram a correr de alvalade, enquanto viam o Rinaudo e o Schaars a ficar para trás, como tantas vezes acontece. Quando perceberam que estavam em segurança, ligaram à única pessoa no mundo capaz de salvar um jogador do sportem: Jorge Nuno Pinto da Costa.
Enquanto isso, Bruno de Carvalho fazia uma chamada para a bancada Sul:

“-Amigos, preciso de ajuda. O Bruma, que não é do sportem como eu, não aceita ficar cá a ajudar-nos a lutar pela manutenção. Temos de agir”
-“Não se preocupe, presidente, nós tratamos disso”.

Já era de noite quando chegaram à porta da casa do Bruma. Ao longe, avistaram um vulto de costas. Tinha vestida a camisola do sportem, com o número e nome que o presidente exigia.

-“É ele. Vamos raptá-lo”.

O vulto nem resistiu. Foi atacado por trás e pelos lados e não teve tempo de rematar. Quando deu por si, estava com um saco na cabeça, a ser transportado numa carrinha onde tocava religiosamente o CD “só eu sei…”. De repente, o veículo parou e tiraram-no da mala. Sentiu que lhe encostavam um telemóvel ao ouvido e, do outro lado, ouviu a voz rouca de Bruno de Carvalho. Decidiu na hora:

“-Presidente, eu aceito assinar pelo esportingue. Mande-os soltarem-me por favor”
“-Mas, Bruma, por que é que estás a falar brasileiro?”
“-Não sou o Bruma, não… Meu nome é Kléber. Pinto da Costa me vestiu com aquela camisola e mandou-me estar calado até falar directamente com você. Mas eu quero mesmo o esportingue, quero muito, é o clube ideal para mim!”

A 300 quilómetros dali, Bruma era apresentado no Estádio do Dragão e já falava à campeão. No seu gabinete, Bruno de Carvalho discava o número do presidente do FCPorto:

-“Olá, presidente. Tenho de admitir: ganhou mais uma vez. Diga-me lá quanto quer pelo Kléber…”

13 comentários:

  1. Eh... eh...eh...eh...
    Isto sim é humor sadio!!!

    ResponderEliminar
  2. humor??isto é mais um post de ressabiados

    para adeptos de um clube corrupto andarem a chamar "sportem" ou "esporting"..é preciso não ter vergonha nenhuma na cara

    já agora..já pagaram ao jackson os 3 ou 4 meses que lhe devem??
    já pagaram aos jogadores das modalidades??
    já pagaram as transferências do deffour e do mangala??

    quando abrem a secção de basquetebol??ou não há dinheiro??

    e se nao conseguem fazer isto..como raio vão dar 1 milhão por ano ao bruma??loooooool...isto sim é humor kakakaka

    ResponderEliminar
  3. Pedro Jorge, também anda com melão? Pensava que eram só os benfiquistas

    Boa sorte ao Zbordem na luta pela manutenção esta época, mas com o presidente que têm acho que na próxima época estão a lutar pelo 1ºlugar... na 2ªLiga

    E já agora, muito bom texto, uma boa dose de humor sobre um clube que parece um circo

    ResponderEliminar
  4. Ó Pedro Jorge, tens uma moral para chamar ressabiados aos outros com esse comentário que nem te conto. Se não fossem todas as pessoas obtusas como tu e soubessem apreciar uma história de humor, o país ficava melhor servido...

    ResponderEliminar
  5. Boas!
    Muito bom! lol
    Quanto a quem não tem humor, temos pena!

    Cumprimentos

    Ana Andrade

    www.portistaacemporcento.blogspot.com

    www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com

    ResponderEliminar

  6. «partantos», temos aqui um caso paradigmático e que é o do sr. Pedro Jorge, muito «ressabiado», comentar de forma «ressabiada» um post «de ressabiados». quanta ironia.

    e dou de barato a tirada «adeptos de um clube corrupto», pois que, se é lampião, "esquece-se" de vale e azevedo e do seu mais recente presidente na célebre escuta a escolher árbitros; se é calimero, "esquece-se" do escândalo do circo Cardinal, Cristóvão, Godinho & afins.

    continuação de bom "melão" para o «ressabiado» do sr. Pedro Jorge.

    para a C., o desejo de que o humor não diminua depois da nova etapa que está prestes a cumprir junto do seu Amor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esquece-se o Sr. Penta que o VA foi condenado e esta a cumprir pena. Que a escuta em que o LFV foi "apanhado" a escolher um árbitro, esse mesmo árbitro já tinha sido escolhido pelo presidente do Belenenses.
      Esquece-se também que o ex-dirigente do Sporting esta acusado à espera de julgamento e muito provavelmente será condenado.
      Já outros, clubes são condenados e são-lhes retirados 6 pontos num campeonato que tinham 20 de vantagem. E mais, têm o desplante de nem recorrerem da sentença. Relembro ao Sr. Penta que o Boavista desceu de divisão pelos mesmos crimes.
      Já agora Sr. Penta, lembre-se que PC também foi condenado e como a qualquer cidadão foi-lhe dada a oportunidade de recorrer da sentença. Acontece que a PC foi "oferecida" a benesse de esperar pelo recurso em plena liberdade. Benesse que não foi dada a Carlos cruz ou Herman José, por exemplo. Benesse que dificilmente seria dada a Vale Azevedo, se este não tivesse, cobardemente fugido para Inglaterra. Finalmente benesse, que dificilmente será dada a Pereira Cristóvão, caso este seja condenada.

      Eliminar

    2. @ homem X primário

      1)
      eu não me esqueci de nada.

      2)
      o meu comentário anterior limitou-se a constatar factos. o que acho assaz curioso é a forma como se intenta desculpabilizar actos igualmente condenáveis e comuns a «ambos os três» clubes., então as aspas no «"apanhado" a escolher um árbitro»... simplesmente delicioso (de tão patético).

      3)
      eu sei "onde vos dói". e o porquê dessa vossa «gloriosa» arrogância. e por cá continuarei a «gastar a cassete», como já li em mais do que uma resposta a comentários meus.

      4)
      registo a defesa de um benfiquista a um comentário de um portista em resposta a um sportinguista num post escrito por uma portista.
      o amor que se pressente lá pelos lados da Segunda Circular é tão bonito...

      5)
      gostava que me comprovasse, com provas, onde e quando é que Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa foi «condenado», lhe foi «dada a oportunidade de recorrer da sentença» e lhe «foi "oferecida" a benesse de esperar pelo recurso em plena liberdade.»

      Eliminar
  7. Isto não tem piada para os sportinguistas, porque eles olham para a sátira como uma forte probabilidade, e é mesmo.

    Para os outros, como eu, está excelente.

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Começa bem e vai melhorando a cada linha.

    ResponderEliminar
  9. Maravilhoso!! Podia ser o guião para uma curta!! ;)

    ResponderEliminar