quinta-feira, 3 de abril de 2014

Raiva

Às vezes tenho um bocado de inveja do M.. Não do clube que ele é, claro, porque preferia ser capturada por extraterrestres e enviada para um planeta distante onde não houvesse nem um raio de sol ou uma gota de água do que torcer algum dia por aquilo. Mas da maneira como ele vive o futebol, de como ele sofre.

Como é que eu hei-de explicar isto? Não é que ele sofra mais, porque Pinto da Costa me livre de algum dia eu passar por essa vergonha de vermos um Porto-benfica no mesmo sofá e ele parecer às outras pessoas mais doente do que eu. É a forma de sofrimento, percebem? A maneira como ele, nas derrotas, fica com os olhos vermelhos, sem vontade de comer, com uma voz arrastada e melancólica que deixa toda a gente à sua volta sem saber o que dizer. Sim, acho que me consegui explicar: tenho inveja do meu marido porque, quando o clube dele perde, ele fica com ar de que morreu alguém.

Claro que ele conseguiu atingir esta forma fantástica porque já sofre há muitos anos. Nós conhecemo-nos num jogo em que o benfica perdeu, o que diz muito do que tem sido não só a nossa relação, mas também os nossos clubes. Parecendo que não, uma pessoa começa a ganhar calo e depois torna-se num daqueles adeptos que até quando ganha chora desalmadamente, porque parece que é o fim do mundo e a qualquer altura o céu vai cair em cima de todos nós porque o benfica está prestes a ser campeão.

Não é por acaso: esta época está mesmo a ser o fim do mundo. E, por mim, o céu devia mesmo cair em cima de todos nós. É uma coisa que desejo ardentemente, aliás, desde que o Paulo Fonseca inventou aquele duplo-pivot. É mesmo aqui que está a diferença entre nós os dois: quando eu perco, não fico propriamente triste. Fico com raiva.

Quando eu digo raiva não estou só a falar naquela vontade que qualquer adepto tem de pegar no João Capela e enviá-lo para uma jaula cheia de leões com um grande e suculento bife colado naquela careca. Não, isso é perfeitamente normal. A minha raiva transforma-se mesmo num estado de espírito: tudo me irrita, tudo está mal, toda a gente é idiota. Em linguagem feminina, parece que estou com TPM o tempo todo.

É isso, às tantas é mesmo isso. O FCPorto perder altera até as minhas hormonas mais profundas. Mexe comigo, transforma o meu corpo, a minha mente. Daí que eu precise tanto que isto acabe. O campeonato, claro, que eu espero que termine com um terramoto "trágico", com epicentro no Marquês de Pombal, pior do que o de 1755 (M., só digo isto porque sei que vais estar aqui no Porto, seguro e comigo, não sou uma pessoa assim tão raivosa). Mas sobretudo esta nuvem negra que paira sobre o meu clube, este azar, esta incompetência, esta semelhança entre o nosso futebol e o de qualquer equipa de Lisboa que ganha um campeonato de muitos em muitos anos.

Preciso que isto acabe, mas ainda quero muito que isto não acabe assim tão mal. Estou com muita raiva de não acreditar muito no que podemos fazer daqui até ao fim, e até do que não nos deixam fazer, mas tenho que terminar com um apelo: ganhem hoje, ganhem para a semana, ganhem tudo o que ainda puderem. Não é só uma época horrível do FCPorto que está em causa. É que eu estou insuportável mesmo.



12 comentários:

  1. Como deu para ver pelo jogo de ontem, estamos no bom caminho para isso acontecer. Força aí! Somos Porto.

    ResponderEliminar
  2. Prometo que não quero ofender, até porque gosto bastante do blog, mas custa-me, mas custa mesmo, perceber como é que pessoas inteligentes e honestas podem chamar presidente (e com respeito!) a uma pessoa daquelas. Os sócios (e em parte os adeptos também) permitiram que hoje se confunda PdC com FCP o que faz do FCP corrupto, trapaceiro e horrivelmente formado... Mesmo sendo o LFV um anjinho ao pé do PdC (vidé escutas e demais casos. do LFV mandam com umas histórias de pneus que nunca foram esclarecidas e pouco mais), desejo todos os dias que ele saia (e por actos, quando entrego os meus votos) e que leve a corja que lá anda a denegrir o nome do Benfica, mesmo em época de vitórias..

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. @ bujix

      » as «pessoas inteligentes e honestas» chamam a Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa «Presidente» porque, desde 23 de Abril de 1982 - data da sua primeira tomada de posse -, que ele efectivamente é o Presidente do FC Porto em exercício.
      já eu, apelido o nosso grande presidente de "querido líder".

      » «os sócios (e em parte os adeptos também) permitiram que hoje se confunda PdC com FCP»
      isso é algo que os nossos rivais nos atiram à cara depois de escutarem muita 5lbtv, muita sic, muita tvi, muita bolatv, de lerem muito o pasquim da Travessa da Queimada, muito rascord. para perceberes que tal não é, nem corresponde à verdade, terias que te tornar portista. e isso é algo que eu não desejo para o meu clube, pelo que tu debitas imediatamente a seguir àquela citação.
      com o devido respeito pela tua pessoa - e na exacta proporção que tens pelo meu querido líder -, «corrupto, trapaceiro e horrivelmente formado» foi quem te fez as orelhas.

      ps:
      para lá das «histórias de pneus que nunca foram esclarecidas», também deverias saber que há escutas (que não forma divulgadas por um qualquer tripulha) que encontraram o «anjinho» do teu presidente a escolher árbitros como eu escolho que camisa vestir, todos os dias, quando tenho que ir para o trabalho...

      Eliminar
  3. Catarina, mas isso todos nós sabemos. Há anos que o Benfiquistas dizem isso mesmo, e vocês negam sempre. É bonito ver-te admitir.

    O que nos dá força é o amor pelo clube, a mistica de um clube, que quando perde nos transmite uma sensação de fim do mundo tal, que a irrealidade passa a ser estarmos ali a respirar.

    O que move o Porto é a raiva, o ódio e o desejo não de ganhar, mas de ver os outros perder.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. «o que move o FC Porto é a raiva, o ódio e o desejo não de ganhar, mas de ver os outros perder.»

      ... na exacta proporção que os adeptos do 5lb também o fazem em relação a nós, e em maior número. esse tipo de acusações de moralismos bacocos, nos dias que correm, não fazem qualquer sentido...

      aliás, estou para ver como se irão comportar, não só os adeptos, mas sobretudo os jogadores, na hora da vitória. mais do que saber perder, há que saber ganhar. e tenho a certeza de que as luzes do Dragão não se irão apagar e o sistema de rega só será ligado antes do jogo.

      Eliminar
    2. Não irão certamente festejar o segundo lugar para os Aliados. É preciso lata para falar em não saber ganhar/perder.

      Eliminar

    3. @ João Almeida

      «É preciso lata para falar em não saber ganhar/perder»

      eu sou do tempo em que uma equipa de reportagem da sic, em pleno autocarro lampião, captou parte do plantel do 5lb a endereçar "parabéns" aos portistas e a Pinto da Costa em particular, com o simão e o nuLo gomes em grande destaque, depois da conquista de mais um título. estávamos em 2004/2005...

      já sei que me vais atirar à cara os festejos de qualquer título ganho pelo FC Porto. o que pretendo (com)provar é que os vossos moralismos e lições de desportivismo são (e parafraseando o vosso treinador) «uma treta».

      Eliminar
    4. Miguel Lima,

      Não concordo. Não foi o meu clube que incentivou à guerra Norte/Sul como arma de arremesso de um clube.

      Além do mais, atenção, que eu não falei dos adeptos, eu falei do Porto clube, do que move o Porto clube, e que naturalmente possa levar os adeptos a ter esse sentimento de raiva.

      Eliminar
  4. C. Como eu a compreendo!
    "Raiva", porque sei que quando o FCP não ganham, ganham aqueles que não merecem! Os "protegidos", os "levados ao colo"... os "do regime"... os clubes daqueles que dia após dia vomitam ódio ao FCP, faltam-lhe ao respeito dia após dia por esse comunicação social frustrada e doente com as vitórias do FCP! Há dúvidas?

    Se não fosse isso... perder, ainda por cima em desporto e principalmente para quem tanto ganha cá dentro e lá fora... NADA custaria!

    ResponderEliminar
  5. Bom dia.
    Pois é C, raiva, muita raiva e mais ainda por perceber que eles vão ser campeões porque o FC Porto perdeu mais do que seria esperado e recomendado para uma equipa que tinha como principal objetivo o tetracampeonato. Mas se é verdade que o campeonato já era, também é verdade que ainda há o que ganhar.

    Gosto muito dos benfiquistas cheios de moral que fazem acusações aos portistas como se tivessem toda a razão do mundo. Enfim.

    Cumprimentos

    Ana Andrade

    www.portistaacemporcento.blogspot.com

    www.artigosonlineanaandrade.blogspot.com

    ResponderEliminar